Manifesto

Sabe aquela sensação de estar às cegas? De não saber se o que está fazendo é o melhor? De não ter ideia quanto vai receber do INSS? Ou pior ainda: a sensação de estar sendo enganado pelo funcionário do banco? É mais ou menos assim que se sente quem tenta planejar sua aposentadoria.

A dificuldade começa com o INSS, que é obrigatório para quem trabalha. Quando vou poder me aposentar? Com que valor? E essas reformas que o governo está querendo fazer, como vão me afetar? São regras complexas que mesmo quem se esforça para entender, muitas vezes não consegue.


Mas então tá! Vamos desconsiderar o INSS. Vou fazer minha aposentadoria por conta própria, não quero depender só do governo. Primeiro obstáculo: cálculos financeiros. Como vou saber quanto preciso acumular para poder parar de trabalhar? Juros, inflação, taxas, impostos… Não são cálculos simples, mas necessários. Imagina a decepção se, após anos de trabalho e esforço para poupar uma quantia por mês, você descobrir que o montante acumulado vai gerar uma renda mensal de somente R$ 250,00? Isso acontece com mais frequência que você imagina...


Aí vem as próximas dúvidas: onde investir? Como investir? O que vale a pena fazer? Um familiar sugere algumas coisas, mas você não sabe por onde começar. Então você vai no gerente do banco, onde tem conta-corrente, que deve entender disso, não? Ele te passa “ótimos” produtos do banco para investir. Você faz o que ele diz e vai embora. Você acaba de investir em ótimos produtos! Para o banco, não para você.


Por fim, mesmo que você tenha encontrado uma boa corretora que oferece bons produtos de investimentos, os produtos seriam desconexos, fora de um planejamento que faria uso de benefícios fiscais, do seu INSS ou do plano de previdência da empresa onde você trabalha.


Em suma, é um caminho tortuoso cheio de obstáculos. Não à toa que hoje 7 em cada 10 pessoas que se aposentam diminuem seu padrão de vida, e isso tende a piorar...


A Vital entende que planejar a aposentadoria é cada vez mais relevante principalmente por dois motivos:


1 - Estamos vivendo mais.

A velhice tá cada vez mais longa e com mais saúde. Que tristeza ter tempo e saúde, mas não ter dinheiro para fazer o que sempre desejamos!


2 - O INSS, que já não paga muito, vai pagar cada vez menos.

Deixar 30, 40 anos nas mãos de governos instáveis vai ser cada vez mais arriscado.


Existimos para resolver esses problemas. A gente acredita que o processo pode e deve ser mais simples, transparente e rentável.


Colocamos à disposição todo nosso conhecimento e experiência para montar o plano em detalhes. Quanto investir, onde investir, o que considerar, como se proteger, como pagar menos imposto... E depois instruímos em como colocar esse plano em prática.


Costumamos dizer que a vida não é uma planilha, por isso, depois de montado o plano, oferecemos o seu acompanhamento. Imagina o que pode (e vai!) acontecer em 10, 20, 30 anos de execução do plano. Muitas coisas! As leis vão mudar, novos produtos vão ser lançados, novos contextos econômicos vão surgir. Mas também na sua vida, você vai querer trocar de carro, vai ter filhos, netos, vai querer fazer a viagem dos sonhos, comprar um apartamento etc. etc. etc. Como tudo isso vai impactar no seu plano de aposentadoria?


Estaremos por aqui para responder todas as suas dúvidas e te guiar pelo melhor caminho.

O seu caminho.


#Vital #GuiaDaSuaAposentadoria #Aposentadoria #OGuiaVital #PorquePlanejar

26 visualizações

Vamos conversar?

Dúvidas?
Fale com a gente

contato@vitalfinancas.com.br

(51) 99802.8681 | (51) 98221.3338

Av. da Azenha, 295 | Porto Alegre/RS

SITE VITAL - imagens.png

Liberdade Financeira

  • Facebook Vital
  • Instagram - Vital
  • LinkedIn - Vital
  • YouTube - Vital

© Vital por Carpes – 2018